Hapag-Lloyd: rotas e protocolos para começar de novo


A partir do fim de julho a Hapag Lloyd Cruises retoma as atividades com 40% menos passageiros do que a sua capacidade standard e com novas rotas que se adaptam às aberturas de portos e às normas sanitárias. Estão já programados oito novos cruzeiros de curta duração que partem e terminam em Hamburg, inicialmente apenas para residentes da Alemanha, Áustria e Suíça.

Os navios inicialmente envolvidos serão o Europa 2 e a Hanseatic, que terão capacidade máxima de 150-300 passageiros. O conceito de prevenção e segurança da Hapag-Lloyd Cruises irá se basear nas novas normas de orientação da Clia Germania com a colaboração de vários especialistas do setor. Os aspetos mais importantes são resumidos em dez pontos, que permitirão um cruzeiro seguro e confortável a bordo e satisfarão, inclusive, os mais elevados standards de higiene. Os 10 pontos podem ser consultados no seguinte link→  www.hl-cruises.com/travel-safely

“Preparamos medidas extraordinárias para a preparação deste relançamento e deparamo-nos com uma nova realidade de viagem com um standard de prevenção e higiene significativamente mais rigorosos. Levamos algum tempo porque a segurança dos nossos passageiros e da tripulação, assim como a confiança dos responsáveis pelos portos alemães são muito importantes para nós”, afirmou Karl J. Pojer, CEO da Hapag-Lloyd Cruises. “Para o relançamento, em concordância com as autoridades alemãs, concordamos em hospedar inicialmente exclusivamente residentes da Alemanha, Áustria e Suíça. Numa fase subsequente, avaliaremos se será possível levar a bordo residentes noutros países, de acordo com a taxa de infeção de tal país”.

A componente de língua não alemã entre os passageiros habituais da Hapag Lloyd Cruises é, de resto, muito reduzida, pelo que isto se traduz um retomar ao normal bastante concreto por parte da companhia de luxo.

“O nosso relançamento será efetuado de modo controlado e estamos a ir além dos requisitos estabelecidos pelas autoridades. Entre um cruzeiro e outro teremos, intencionalmente, um dia sem passageiros a bordo para a limpeza geral e a desinfeção de todo o navio. O nosso objetivo é tornar o tempo a bordo dos nossos passageiros seguro, sem preocupações e pacífico, tendo em conta as regras necessárias no que diz respeito ao cumprimento das distâncias e ao fornecimento de serviços pessoais e individuais. Os nossos pequenos navios irão oferecer as condições ideais para isto”, afirma Pojer.

Entre os 10 pontos propostos pela Hapag Lloyd para a segurança da saúde a bordo estão as auto-certificações, acessos escalados de embarque, médicos preparados para emergências, sistemas de desinfeção profunda com nebulizações. Os novos standard serão perfeitamente integrados na vida a bordo, para que o aproveitamento do cruzeiro pelos passageiros não seja comprometido. O rácio tripulante-passageiro de 1:1, que distingue os navios da Hapag Lloyd, significa serviço individual e pessoal. O número de lugares disponíveis nos restaurantes será reduzido e o horário de funcionamento alargado. Não existirá self-service nos restaurantes, no buffet ou nos bares. Todas as refeições poderão, também, ser servidas nos quartos, com serviço de quarto disponível 24 sobre 24 horas.

O programa garante assim segurança para os passageiros e apresenta uma série de partidos, o que faz da Hapag Lloyd uma das primeiras companhias a restabelecer os cruzeiros, ainda que com condições e rotas totalmente novas.

Encontre informações e Reviews da Hapag Lloyd Cruises no Cruising Journal, com Reportagens, Fotos e Vídeo.

Gabriele Bassi

Comments